Na imprensa

Fundo Corum XL investe 16 milhões na primeira operação na América

Captou mais 11 mil acionistas, que depositaram 509 milhões de euros nas mãos da sociedade francesa.

O fundo de investimento imobiliário Corum XL, gerido pela Corum Investments, arrancou o ano com a aquisição de um imóvel industrial em Montreal, Canadá, naquela que é a sua primeira operação no continente americano. O investimento ultrapassou os 16 milhões de euros.

A operação demorou um ano e oito meses a concretizar, mas o Corum XL garantiu uma propriedade arrendada em regime líquido triplo a uma farmacêutica, ou seja, sem custos para os investidores.

Como sublinharam esta terça-feira os administradores do fundo em assembleia de acionistas, realizada em formato digital, no sistema de arrendamento líquido triplo cabe ao arrendatário suportar os custos de manutenção, impostos e seguros. Este investimento "não custa nada ao proprietário", frisaram.

Os gestores justificaram a aposta no Canadá por ser um mercado onde se vive um momento "favorável ao investimento, com um bom contexto económico, político e cambial". O ano de 2021 apresenta condições para outras aquisições, mas para já não revelaram novos planos. Apesar disso, ficou patente o interesse na Austrália.

No ano passado, os mais de 22 mil acionistas do fundo Corum XL asseguraram um retorno de 5,66% dos seus investimentos.

 

Aposta na diversificação

Com imóveis espalhados por mais de uma dezena de países, a Corum Investments enfrentou um exercício de 2020 marcado pela instabilidade provocada pela pandemia e também pelas diferentes respostas governamentais para combater a propagação do vírus. Ainda assim a conseguiu manter a operação resiliente.

Um dos segredos para essa resiliência prende-se com a aposta na diversificação, " a melhor proteção de investimento financeiro", afirmaram os responsáveis. Como sublinharam, "as diversidades geográficas e de ativos são a melhor proteção no que toca a crises, mas também a oportunidades".

O Corum XL tem ativos em 12 países, incluindo Portugal, de onde se destacam edifícios de escritórios, comércio e indústria. A carteira integra ainda unidades hoteleiras. No total, são cerca de 50 imóveis.

A Corum Investments é também responsável pela gestão do fundo Corum Origin, que conta com 33 mil participantes. Os investidores neste veículo que detém 130 imóveis espalhados por 13 países asseguraram um dividendo de 6% em 2020.

Apesar de todas as incertezas, a gestora francesa captou mais 11 mil novos acionistas em 2020 e depósitos de 509 milhões de euros. No último exercício investiu 680 milhões de euros em imóveis comercias.

A carteira de ativos imobiliários da Corum Investments está avaliada em mais de quatro mil milhões de euros.

 

Fonte: Dinheiro Vivo

Partager cet article