A aquisição de unidades de participação no fundo CORUM (SCPI) é um investimento imobiliário: trata-se de um investimento de longo prazo cuja liquidez é limitada e, o capital e os rendimentos não são garantidos.

Glossário do investimento

INVESTIMENTO FINANCEIRO

INVESTIMENTO FINANCEIRO

Uma aplicação financeira destina-se ao investimento do aforro com o objetivo de recolher lucro. Existem múltiplas possibilidades, mas com diferentes graus de exposição ao risco.

O investimento financeiro não é tributável 

A maioria dos produtos de investimento disponibilizados ao público são investimento sem risco e com reduzida taxa de remuneração. Este é nomeadamente o caso dos depósitos a prazo, aplicação mais comum em Portugal. Mas existem numerosas outras propostas com limiares e retorno sobre o investimento diferentes.

Investimentos financeiros indiretos

Este tipo de investimento financeiro realiza-se através de um banco ou de um Organismo de Investimento Coletivo de Valores Imobiliários (OICVM). É relativo a produtos bolsistas, como as ações ou as obrigações. Este tipo de instrumento financeiro está sujeito a uma certa volatilidade, apresenta riscos suplementares e é gerido exclusivamente por profissionais.

Dirigir o investimento na Bolsa

É também possível investir em bolsa, com soluções que permitem emitir ordens sobre os mercados. Através de plataformas de trading, os particulares podem negociar em contratos de matérias-primas, índices ou câmbios. Este tipo de aplicação financeira implica um efeito de alavancagem. É assim possível perder mais do que o valor inicialmente investido, devido à volatilidade dos ativos, o risco é maior, mas os ganhos também podem ser muito superiores. Este tipo de investimento destina-se a perfis sofisticados, e é fundamental verificar se o fornecedor da plataforma de trading se encontra inscrito junto da CMVM.

Uma oportunidade para as empresas?

Uma pessoa coletiva não tem os mesmos objetivos de aplicação financeira que uma pessoa singular. Compete ao gestor da empresa a decisão de efetuar investimentos para aumentar os fundos disponíveis. A conta a prazo é uma opção clássica que consiste em aplicar dinheiro sem riscos e com uma taxa de juros estabelecida à partida, geralmente reduzida. As entidades profissionais podem também recorrer a investimentos financeiros a mais longo-prazo e aplicar os seus fundos de tesouraria em unidades de participação de sociedades civis de investimento imobiliário (SCPI).