Subscrição, receitas, revenda, custos

Antes de qualquer investimento no fundo CORUM, como para qualquer investimento imobiliário, deve assegurar-se de que esse investimento é adequado à sua situação patrimonial e aos seus objetivos de investimento. Deve tomar conhecimento previamente da informação legal, nomeadamente relativamente às despesas e aos riscos inerentes aos investimentos em CORUM.

Como subscrever?

Logo que tenha escolhido o montante que deseja investir no fundo CORUM, bem como a sua forma de investimento (a pronto, a crédito ou em partição), o funcionamento é simples. Basta enviar-nos:

  • o formulário de subscrição devidamente preenchido e assinado,
  • uma fotocópia frente e verso do seu documento de identificação válido, assim como do dos outros subscritores,
  • um comprovativo de morada com menos de três meses,
  • a liquidação do seu investimento (transferência bancária ou cheque de montante correspondente ao seu investimento e emitido à ordem de SCPI CORUM Convictions),
  • comprovativo desses fundos, se for o caso,
  • questionário de investidor devidamente preenchido,
  • IBAN da sua conta para receber os dividendos.

Após as suas unidades de participação serem registadas, receberá um comprovativo de titularidade das mesmas.

Quais são as receitas?

Rendimentos mensais

No final do prazo de fruição, ou seja, no 1.º dia do 6.º mês seguinte à sua inscrição e respetivo pagamento, começará a receber os seus rendimentos. Por exemplo, se tiver subscrito unidades de participação de CORUM a 15 de fevereiro, elas entrarão em fruição a 1 de agosto. Como os dividendos são pagos relativamente ao mês findo, receberá em setembro as rendas de agosto.

Paralelamente, fica completamente liberto de qualquer preocupação com a gestão enquanto durar o seu investimento: a selecção dos bens e a respetiva aquisição e alienação ficam entregues à sociedade gestora, em contrapartida de uma comissão de gestão equivalente a 13,20% (excluindo impostos) das rendas recebidas ao nível de CORUM.

Informações regulares

Ao longo de todo o ano são-lhe enviadas informações sobre CORUM: boletim informativo trimestral, e-mails e relatório de gestão anual. Paralelamente, na altura das declarações tributárias, enviamos-lhe um impresso para o ajudar a preencher a sua declaração. Os montantes e os campos a preencher são-lhe claramente indicados.

O pagamento dos dividendos não é garantido e tanto pode flutuar positiva como negativamente, em função da evolução dos mercados imobiliários e das condições de arrendamento dos imóveis

Posso vender as unidades de participação?

O que deve fazer se desejar vender as suas unidades de participação de CORUM?

  • Pode pedir em qualquer altura a revenda total ou parcial das suas unidades de participação. Como acontece com qualquer investimento imobiliário, CORUM está exposto às oscilações do mercado imobiliário.
  • Os pedidos de resgate de participações são processados imediatamente, desde que existam pedidos de subscrição pelo menos de valor equivalente. A Sociedade Gestora Corum AM não garante o resgate das unidades de participação.

Qual é o procedimento a seguir?

  • Basta enviar o seu pedido de venda de unidades de participação por carta registada com aviso de recepção para Corum AM, Av. Liberdade 110, 1º - 1200-046 Lisboa, Portugal.
  • Os pedidos de resgate serão compensados pelas novas subscrições no fundo CORUM.
  • A Corum AM pagar-lhe-á um montante equivalente ao preço de resgate das unidades de participação em vigor à data do pedido. Este corresponde ao preço de subscrição após subtração da comissão de subscrição de 11,96%.

Quais são os custos?

Custos relativos à sociedade gestora Corum AM

Comissão de subscrição

Corresponde aos custos inerentes à compra de qualquer bem imobiliário, e está incluída no montante de subscrição da unidade de participação.
Eleva-se a 11,96% (impostos incluídos) do preço da unidade de participação.​

Comissão de gestão

Corresponde à comissão cobrada pela sociedade gestora Corum AM. Está fixada em 13,20% (impostos incluídos) e incide apenas sobre as receitas de arrendamento cobradas e as receitas de arrendamento líquidas. Ao contrário de outros fundos que combram uma comissão de gestão que indice sobre a totalidade dos activos sob gestão.

Comissão de cessão

Esta comissão, no montante de 240€ (impostos incluídos), independentemente do número de unidades de participação abrangidas, é aplicável no caso de alienações e transferências directas de unidades de participação e de doações a título não oneroso (doações/sucessões). Corresponde às despesas de processo a cargo do vendedor, do doador ou do detentor de direito.

Comissão de arbitragem sobre ativos imobiliários

No caso de realização de mais-valias por parte fundo, será cobrada uma comissão de arbitragem pela sociedade gestora no dia da assinatura da escritura definitiva. Ela equivale a:

  • 1% (impostos incluídos), do preço líquido de venda efetivo se este for inferior a 5 M€.
  • 0,75% (impostos incluídos), do preço líquido de venda efetivo se este for superior ou igual a 5 M€.

Comissão de acompanhamento e orientação da realização de grandes obras no património imobiliário

No caso de obras que permitam o aumento das superfícies a arrendar, é cobrada uma comissão de acompanhamento e orientação de grandes obras pela sociedade gestora. Esta equivale a 1%, excluindo impostos, do montante das obras que dão origem ao reconhecimento de um ativo fixo, excluindo impostos, e é cobrada à medida que estas são contabilizadas.